Logo Web Radio Água

Você está aqui:Início/CONTEÚDOS/ÁGUA E CIÊNCIA/Programa ERA auxilia no diagnóstico de energias renováveis em 40 municípios do Brasil

ÁGUA E CIÊNCIA

Qui, 06 de Fevereiro de 2014 13:14

Programa ERA auxilia no diagnóstico de energias renováveis em 40 municípios do Brasil

Escrito por  Vacy Alvaro

Diagnosticar potenciais fontes de energias renováveis em 40 pequenos municípios brasileiros e em outros 10 argentinos. Este é um dos objetivos do Programa Energias Renováveis Alternativas (ERA), uma iniciativa financiada pela União Europeia, coordenada pela ONG italiana GVC e executada pelo Instituto Brasil. 

No Brasil, participam municípios rurais de até 25 mil habitantes dos estados da Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Além do diagnóstico realizado por meio de pesquisas e estudos, também fazem parte do programa a elaboração de um plano de gestão de recursos energéticos em nível local e a viabilização de projetos pilotos. 

De acordo com Giovanni Scarascia, presidente do Instituto Brasil, o programa é importante para expandir a utilização de energias renováveis em pequenos municípios: 

“Na verdade isto está dentro de um foco da União Europeia, dentro dos Objetivos do Milênio (ODM), que é de reforçar o uso de energias renováveis. O que a gente observa muito é que as grandes cidades do Brasil já estão buscando alternativas de energia renovável, mas os municípios que essencialmente tem uma economia com foco agricultura familiar, por exemplo, ficam um pouco fora este processo. E é isso que o Instituto Brasil está tentando fazer com o Programa ERA”. 

O presidente do Instituto Brasil ainda comentou que durante o programa foi possível levantar alguns problemas existentes no setor, como a falta de políticas públicas que incentivem a adoção das energias renováveis em pequenos municípios: 

"Os resultados que nós alcançamos foram algumas visões que a gente teve, principalmente em Minas Gerais da necessidade de reativação das pequenas centrais hidrelétricas. Observamos que a questão da biomassa é uma fonte de energia renovável que deve ser mais bem trabalhada em nível de pequenos agricultores, que não tem acesso à esse tipo de energia. O que a gente observou muito é a falta de políticas públicas. Um exemplo claro nisso é o Fundo Clima do BNDES, que atende muito bem grandes empresas e grandes corporações, mas por exemplo o Conselho Monetário Nacional ainda não regulou o Fundo Clima para as prefeituras, que poderiam se organizar em consórcios para poder organizar projetos na área de energia renovável dentro para os municípios. Biomassa (que o Brasil é um país agrícola) poderia ser muito mais bem explorada pelos pequenos produtores e não é ainda por falta de políticas públicas."

Em 2013, os primeiros diagnósticos do Programa ERA foram entregues aos 40 municípios brasileiros. Os outros diagnósticos, de 10 municípios na Argentina, devem ser concluídos e entregues até maio, finalizando o trabalho proposto. 

Última modificação feita em Sex, 14 de Fevereiro de 2014 07:13
Avalie este artigo
(1 voto)
Vacy Alvaro

Vacy Alvaro

Jornalista/Fundação Parque Tecnológico Itaipu

Redes Sociais

  • Facebook: webradioagua
  • Linked In: webradioagua
  • Orkut: 15823632741848208134
  • Twitter: webradioagua
  • YouTube: webradioagua

Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu
Av. Presidente Tancredo Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038

 

2020 • Todos os Direitos Reservados