Logo Web Radio Água

Você está aqui:Início/CONTEÚDOS/ÁGUA E CIÊNCIA/Ficiencias: Estudantes de Maripá (PR) apresentam plástico ecologicamente correto

ÁGUA E CIÊNCIA

Qui, 12 de Novembro de 2015 08:21

Ficiencias: Estudantes de Maripá (PR) apresentam plástico ecologicamente correto

Escrito por  Vacy Alvaro

Na natureza, um copo de plástico descartável leva de 40 a 200 anos para se decompor. Entendendo que esse tipo de material é utilizado para diferentes funções e que nem sempre há uma uma destinação correta após o seu uso, alunos do Colégio Estadual Pio XII, de Maripá (PR), elaboraram um plástico biodegradável feito com fibras de bananeira.

A ideia é simples, mas se aplicada em grande escala pode evitar que uma grande parte dos resíduos sejam lançados na natureza. Os estudantes fizeram vários testes com a casca da planta, e, após algumas tentativas conseguiram criar um material resistente e biodegradável, conforme explica Matheus Thin

“A gente tinha uma base que vinha do ano passado, quando havíamos montado um projeto de um plástico orgânico para plantio de orquídeas. Esse plástico só tinha atuação em nosso município, então pensamos em expandi-lo numa escala industrial para que todos pudessem ter acesso a esse plástico. Então nós utilizamos a base do plástico (que foi de amido, vinagre, água e glicerina), e aprimoramos os materiais, adicionando fibra de bananeira e outros materiais, e substituindo, por exemplo, o vinagre pelo limão”. 

O estudante também explica, passo-a-passo, como é feito o plástico: 

 “Nós dividimos o nosso projeto em três testes: a fibra de bananeira processada no liquidificador com água (e depois coada e adicionada ao nosso plástico-base); a fibra de bananeira torrada no forno micro-ondas e depois triturada no liquidificador; e a fibra de bananeira somente processada no liquidificador sem a água”. 

Além do copo descartável, a ideia é substituir outros utensílios por materiais criados a partir da fibra da bananeira, conforme explica Maria Fernanda Baumann, outra  participante do projeto:

“No projeto iniciamos com o copo pelo fato de ser mais fácil o molde na escala doméstica, A gente pensa em fazer pratos, talheres, garrafas, mas não conseguimos fazer por causa do molde e porque a escola não possui equipamentos necessários para fazer o molde de PET, prato… então primeiro começamos com o copo e depois vamos querer aprimorar em outros objetos”. 

O projeto foi elaborado pelos alunos Gabriel Eduardo da Silva, Matheus Thin e Maria Fernanda Baumann, sob a orientação da professora Adriana Cristina Baumann. O projeto está sendo apresentado na 4ª edição da Feira de Inovação das Ciências e Engenharias (Ficiencias), promovida no Parque Tecnológico Itaipu (PTI), em Foz do Iguaçu (PR).  

Última modificação feita em Qui, 12 de Novembro de 2015 08:28
Avalie este artigo
(0 votos)
Vacy Alvaro

Vacy Alvaro

Jornalista/Fundação Parque Tecnológico Itaipu

Redes Sociais

  • Facebook: webradioagua
  • Linked In: webradioagua
  • Orkut: 15823632741848208134
  • Twitter: webradioagua
  • YouTube: webradioagua

Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu
Av. Presidente Tancredo Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038

 

2019 • Todos os Direitos Reservados