Logo Web Radio Água

Você está aqui:Início/CONTEÚDOS/ÁGUA E CIÊNCIA/Pesquisadores da Universidade Federal do Amazonas desenvolvem telha sustentável

ÁGUA E CIÊNCIA

Sex, 29 de Janeiro de 2016 07:28

Pesquisadores da Universidade Federal do Amazonas desenvolvem telha sustentável

Escrito por  Patrícia de Castro
Fibras naturais como juta e malva são utilizadas no processo. Fibras naturais como juta e malva são utilizadas no processo.

Pesquisadores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) estão desenvolvendo um protótipo de telha ondulada sustentável. Feita a partir de argamassa, fibras naturais como juta e malva, e um resíduo da indústria cerâmica, o projeto Ecotelhas é mais uma inovação para a construção civil. 

Por meio da prensagem da argamassa – composta de cimento, areia, resíduos cerâmicos e água – são adicionadas fibras naturais para poder dar mais reforço à telha, como explica o subcoordenador e professor em Engenharia de Materiais, João de Almeida Melo Filho

“Fibra que não provoca problemas de saúde nas pessoas que vão trabalhar com este tipo de material. Além disso, estamos colocando uma fibra natural que tem grande resistência mecânica e, através dos ensaios de resistência mecânica, que já foram executados no material compósito, verificamos que esse material consegue ter uma grande absorção de energia em sua deformação e consegue alcançar grande carregamento”.

O projeto Ecotelha também colabora com a diminuição do consumo de energia, pois as telhas sintéticas utilizam menos energia em sua fabricação. Além disso, a Ecotelhas incentiva e promove a agricultura na região amazônica, uma vez que, as fibras naturais utilizadas no processo são cultivadas por micro-produtores locais.

“Com o desenvolvimento deste projeto a gente acredita que estaremos possibilitando um maior valor agregado a essas fibras e, consequentemente, o aumento de renda das famílias que cultivam essa planta”. 

A Ecotelhas está vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências (PPGEC), da Ufam. Fazem parte da elaboração do projeto, estudantes de Administração e do mestrado em Engenharia Civil. A previsão é que dentro de um ano o projeto seja concluído. A expectativa, segundo o subcoordenador João de Almeida Melo Filho, é que a tecnologia possa ser transferida para empresas da construção civil. 

Escrito por Patrícia de Castro com a supervisão de Francielle Zancanaro. 

Última modificação feita em Sex, 29 de Janeiro de 2016 07:59
Avalie este artigo
(0 votos)

Redes Sociais

  • Facebook: webradioagua
  • Linked In: webradioagua
  • Orkut: 15823632741848208134
  • Twitter: webradioagua
  • YouTube: webradioagua

Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu
Av. Presidente Tancredo Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038

 

2019 • Todos os Direitos Reservados