Logo Web Radio Água

Você está aqui:Início/CONTEÚDOS/MUNDO ÁGUA/Boas Práticas/Paraná vai ofertar Programa de Residência Técnica Ambiental

ÁGUA E CIÊNCIA

Seg, 09 de Maio de 2016 11:34

Paraná vai ofertar Programa de Residência Técnica Ambiental

Escrito por  Vacy Alvaro

No Paraná, em breve recém-formados nas áreas das Engenharias, Arquitetura, Direito, Biologia, Geografia e Geologia, além de funcionários públicos da área ambiental poderão participar de um programa de Residência Técnica Ambiental e Especialização em Engenharia e Gestão Ambiental do Setor Público. 

Para oficializar a ação, ainda neste semestre deve ser assinado um convênio entre as secretarias estaduais do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. O programa deve envolver seis universidades estaduais sob a coordenação da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).

Ao todo, serão ofertadas 120 vagas: 70 para residentes, que serão bolsistas e atuarão no sistema público estadual, e 50 dedicadas exclusivamente para servidores públicos da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e suas autarquias. 

De acordo com Vinicio Bruni, da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, o programa deve ajudar na formação profissional e ainda possibilitar atividades práticas em diversas áreas: 

“É uma relação ganha-ganha. Você tem a troca, porque esses profissionais vão desenvolver uma atividade acadêmica e uma atividade prática. Ao final do curso, eles devem fazer um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Esse TCC está vinculado a alguma atividade da secretaria ou do instituto que está trabalhando. Portanto é uma relação ganha-ganha. A SEMA, ao final, vai ter um trabalho que pode ser continuado por outros residentes, e o residente tem esse conhecimento da área pública, dos trabalhos, dos processos, do desenvolvimento de políticas de programas e projetos que desenvolvemos aqui”. 

Os alunos com até três anos de formação farão a especialização e a residência com desenvolvimento de atividades práticas dentro das quatro instituições vinculadas à secretaria: Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Instituto Águas do Paraná, Instituto de Terras, Cartografia e Geociências e Mineropar. 

A expectativa é que as atividades do programa iniciem já no início do segundo semestre. O curso tem a duração de dois anos e a carga horária dos residentes é de seis horas diárias. Cada aluno deve receber uma bolsa-auxílio no valor de R$ 1,9 mil para ajuda de custo, e ao fim do curso, receberão certificado de especialização e de residentes para aqueles que atuarem no setor público.

Última modificação feita em Qua, 18 de Maio de 2016 17:26
Avalie este artigo
(0 votos)
Vacy Alvaro

Vacy Alvaro

Jornalista/Fundação Parque Tecnológico Itaipu

Redes Sociais

  • Facebook: webradioagua
  • Linked In: webradioagua
  • Orkut: 15823632741848208134
  • Twitter: webradioagua
  • YouTube: webradioagua

Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu
Av. Presidente Tancredo Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038

 

2020 • Todos os Direitos Reservados