Logo Web Radio Água

Você está aqui:Início/ÁGUA E CIÊNCIA/Vacy Alvaro

ÁGUA E CIÊNCIA

Vacy Alvaro

Vacy Alvaro

Jornalista/Fundação Parque Tecnológico Itaipu

WebSite:

Diminuir o consumo de gás do Colégio JK, de Londrina (PR), era o principal objetivo do projeto desenvolvido pelos estudantes Johnattan Hyago da Silva, Jaqueline Dantas e Jonas Leal. Com a orientação do professor Fernando José Gaiotto, eles desenvolveram um sistema de captação de energia solar por meio de uma antena parabólica. 

O trabalho foi apresentado na 1ª Feira de Ciências e Engenharias (Ficiências), que reuniu no Parque Tecnológico Itaipu (PTI) cerca de 150 trabalhos científicos desenvolvidos por alunos do ensino fundamental e médio de Brasil, Argentina e Paraguai. De acordo com Johnnattan, o grupo pretende testar a inovação também em residências. Em entrevista para à Rádio Web Água, ele contou detalhes do funcionamento do sistema e os seus respectivos benefícios. 

O reaproveitamento da água da chuva se mostra cada vez mais uma boa e rentável alternativa para produtores de todos os tamanhos. Durante a 22ª edição do Congresso Nacional de Irrigação e Drenagem (CONIRD), em Cascavel (PR), a Embrapa trouxe em seu estande um protótipo com detalhes de como montar um sistema simples do gênero, essencial para a economia e a sustentabilidade.

Em entrevista à Web Rádio Água, Paulo César Baldi, assistente de pesquisa e técnico agrícola da área de comunicação e transferência de tecnologias da Embrapa, contou como funciona o sistema, os benefícios para os produtores e, sobretudo, para a preservação do meio ambiente. Confira:

‘A drenagem requer atenções especiais e tem sido esquecida’. Este foi o tema da apresentação de Hermínio Hideo Seguino, engenheiro agrônomo da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (CODEVASP), durante uma das oficinas do XXII Congresso Nacional de Irrigação e Drenagem (CONIRD), realizado em Cascavel (PR).

De acordo com o engenheiro, a drenagem ainda têm sido utilizada no Brasil apenas como uma medida emergencial, com os produtores optando pela alternativa após o aparecimento de problemas no solo.  Confira mais na entrevista completa, na Web Rádio Água:

 

A Rádio França Internacional (RFI) - conhecida internacionalmente - veiculou uma reportagem sobre a inauguração do primeiro posto de combustível de biogás na França. A partir de agora, caminhões, ônibus e veículos privados poderão ser abastecidos com este tipo de combustível renovável.  Hoje, cerca de 15% dos ônibus e dos caminhões de lixo que circulam na França operam com gás natural. A expectativa é de que, pouco a pouco, o gás seja substituído pelo biogás, produzido com lixo orgânico.

Na reportagem, a jornalista Lúcia Müzzel entrevistou o superintendente de Energias Renováveis da Itaipu Binacional, Cícero Bley Jr., que destacou que, apesar de o Brasil ser considerado um país de referência no uso do gás natural, ainda está atrasado na exploração do biogás, assim como outros países. “O biogás é um componente energético desprezado pela economia rural brasileira e mundial”, completou.

A reportagem em português pode ser acessada na íntegra através do link: http://www.portugues.rfi.fr/geral/20121025-franca-tem-primeiro-posto-de-combustivel-de-biogas.

As experiências do Centro Internacional de Hidroinformática (CIH) na área de tecnologia para gestão de recursos hídricos serão apresentadas aos gestores de todo o Brasil durante o 14º Encontro Nacional de Comitês de Bacias Hidrográficas – ENCOB.

Durante o evento, o engenheiro ambiental do CIH, Rafael Gonzalez, vai mostrar as práticas e soluções tecnológicas para Gestão Territorial desenvolvidas pelo Centro. De acordo com Gonzalez, o encontro também representa uma oportunidade para o surgimento de futuras parcerias com representantes de bacias hidrográficas de todo o Brasil. 

O ENCOB será realizado entre os dias 5 e 9 de novembro, em Cuiabá, por meio de uma parceria entre a Rede Brasileira de Organismos de Bacias (Rebob), Fórum Nacional de Comitês de Bacias Hidrográficas e governos estaduais. O evento deve reunir usuários de recursos hídricos, representantes do poder público, Organizações Não-Governamentais (ONG’s), universidades e sociedade civil organizada. Eles irão discutir questões ligadas ao tema “Comitês de Bacia: trabalhando soluções para a sustentabilidade da gestão das águas”.

Na programação do evento está prevista a realização de workshops, cursos, oficinas, minicursos e seminários. Outras informações sobre podem ser obtidas no site www.encob.org.

 

Após a realização do trabalho de ordenamento territorial, ou seja, a coleta e o processamento de dados, ferramentas de software livre na área de geoprocessamento – como é o caso do GVSig – podem auxiliar na apresentação dessas informações em forma de mapas temáticos. Neste mapas, podem ser apresentadas informações como por exemplo o potencial de produção de biogás a partir das atividades agropecuárias, áreas de preservação permanente e outras disponíveis para aplicação de biofertilizantes. 

Este é um dos temas abordados no Curso de Gestão Territorial para Recursos Hídricos com Software Livre para Código Aberto, uma das ações previstas no convênio firmado entre a Agência Nacional de Águas (ANA), a Itaipu Binacional e a Fundação Parque Tecnológico Itaipu.

O curso, realizado na plataforma Moodle de ensino à distância, tem como público-alvo neste primeiro momento, técnicos e profissionais vinculados a órgão gestores de recursos hídricos. Diversos assuntos fazem parte do conteúdo programático do curso, como explica a analista ambiental do Centro Internacional de Hidroinformática (CIH), Andressa Crystina Coutinho da Silva, em entrevista para a Web Rádio Água.

Ao todo, nas oito turmas do curso, 480 técnicos serão capacitados. Pelas experiências práticas e a base conceitual em áreas como gestão territorial, geoprocessamento e  bacias hidrográficas, o Centro Internacional de Hidroinformática (CIH) ficou responsável pela execução do projeto por meio da produção de conteúdos e a elaboração do plano de ensino da capacitação. 

 

Centenas de litros de água, utilizadas na lavagem dos veículos estão sendo economizadas na Itaipu Binacional após a instalação de uma cisterna que garante o armazenamento de até 27 mil litros de água da chuva. A ideia, que atende aos preceitos do Sistema de Gestão da Sustentabilidade (SGS) da binacional, começou a ser testada em outubro e na primeira chuva, 18 veículos puderam ser lavados com a quantidade de água armazenada. 

Em entrevista para a Web Rádio Água, o gerente do Departamento de Infraestrutura da Itaipu, João José de Souza, contou sobre a importância da iniciativa para a preservação do meio ambiente, detalhes de como é o sistema e como está sendo a sua utilização. Confira: 

O Ambiente Energia Treinamentos, em parceria com a Effitech, vai promover nos dias 27 e 28 de novembro o curso Energia Solar Fotovoltaica – Desenho e Aplicações no Brasil. Com a duração total de 16 horas, o curso será realizado em São Paulo e tem como objetivo capacitar profissionais para o cálculo, desenho e implementação desta fonte, com conceito e aplicação. 

As inscrições podem ser realizadas pelo link https://www.ambienteenergia.com.br/loja/?p=2228

O responsável por ministrar a capacitação será Ruben Agullo, engenheiro mecânico formado pela Universidade de Málaga (Espanha), mestre em Energias Renováveis pela Universidade de Zaragoza e com uma vasta experiência em projetos fotovoltaicos. Em entrevista para a Web Rádio Água, ele destacou que o conteúdo programático do curso é amplo e conta vários assuntos relacionados a essa tecnologia. Ele também comentou sobre as principais vantagens e benefícios do uso da energia solar. Confira:

Após dois anos desde o início das obras de implantação, o Condomínio de Agroenergia para Agricultura Familiar da Microbacia do Rio Ajuricaba está 100% concluído. O projeto, desenvolvido em Marechal Cândido Rondon (PR), é considerado pioneiro no mundo e beneficia 33 pequenas propriedades rurais na produção de biogás a partir de dejetos animais, e na geração de biofertilizantes através do tratamento sanitário desses dejetos.

As obras iniciaram em agosto de 2010 e foram divididas em três etapas, como conta Felipe Souza Marques, engenheiro ambiental da Plataforma Tecnológica do Centro Internacional de Energias Renováveis com Ênfase em Biogás.

A finalização das obras representa um importante marco no trabalho desenvolvido pela Itaipu Binacional em parceria com o Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-PR), Companhia Paranaense de Energia (Copel), Prefeitura Municipal de Marechal Cândido Rondon, Embrapa, Movimento Nacional dos Pequenos Agricultores (MPA), Instituto de Tecnologia Aplicada e Inovação (ITAI) e a Fundação Parque Tecnológico Itaipu (FPTI).

Com o término da instalação, o próximo passo do projeto é o fortalecimento da Coooperbiogás, cooperativa formada pelos proprietários que compõe o Condomínio.

O convênio firmado entre Itaipu e Fundação PTI terá dois anos de duração e está na fase de licitação e contratação da empresa responsável pelas consultorias junto aos produtores locais. O objetivo do convênio será detectar qual a melhor vocação para o uso do biogás pela cooperativa.

De acordo com Felipe, o biogás pode ser utilizado por meio de três maneiras principais: térmica, como por exemplo na secagem de grãos; elétrica, na produção e comercialização de energia; ou veicular, como combustível de automóveis e outros utilitários rurais. Esta última ainda não ocorre no condomínio, porém algumas parcerias poderão ser feitas para a sua realização.

O município de Santa Vitória do Palmar, localizado no litoral do Rio Grande do Sul, está prestes a receber um dos maiores complexos eólicos da América Latina. Por meio de uma parceria entre a Eletrosul e a o Fundo de Investimentos e Particiipações Rio Bravo, cerca de R$ 1 bilhão deve ser investido nas obras do Complexo Eólico Geribatu.

O parque terá 258 megawatts (MW) de potência instalada, energia suficiente para atender a demanda de 1,6 milhão de pessoas. A obra está na fase de elaboração dos projetos executivos e obtenção das licenças de instalação. De acordo com o assistente da Diretoria de Engenharia e Operação da Eletrosul, Airton Silveira, a previsão é que o empreendimento esteja em pleno funcionamento até janeiro de 2014. 

A iniciativa é um reflexo dos avanços do Brasil no desenvolvimento deste tipo de fonte de energia renovável. De acordo com números do Balanço Energético Nacional, elaborado pelo Ministério de Minas e Energias, até o ano passado apenas 0,5% da matriz energética do País era dedicada para esse tipo de energia. Panorama que deve mudar nos próximos anos com um importante crescimento. 

A energia eólica no Brasil tem sido viabilizada em contratos de longo prazo a preços considerados cada vez mais competitivos. Isto pode provocar queda nas tarifas dos geradores e outros custos operacionais. De acordo com o Conselho Global de Energia Eólica, no mundo, esse tipo de energia limpa deve crescer mais de 800% até o final de 2016. 

<< Início < Anterior 31 32 33 34 35 36 37 38 Próximo > Fim >>
Página 38 de 38

Redes Sociais

  • Facebook: webradioagua
  • Linked In: webradioagua
  • Orkut: 15823632741848208134
  • Twitter: webradioagua
  • YouTube: webradioagua

Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu
Av. Presidente Tancredo Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038

 

2020 • Todos os Direitos Reservados