Logo Web Radio Água

Você está aqui:Início/CONTEÚDOS/MUNDO ÁGUA/Entrevistas Especiais/Experiências europeias na área do biogás poderão ser replicadas no Brasil e na América Latina
Qui, 03 de Abril de 2014 15:48

Experiências europeias na área do biogás poderão ser replicadas no Brasil e na América Latina

Escrito por  Poliana Corrêa
Cícero Bley Junior, superintendente de Energias Renováveis da Itaipu Binacional e Diretor Presidente do Centro Internacional de Energias Renováveis (CIBiogás-ER). Cícero Bley Junior, superintendente de Energias Renováveis da Itaipu Binacional e Diretor Presidente do Centro Internacional de Energias Renováveis (CIBiogás-ER).

Representantes de dez países da Agência Internacional de Energia (IEA) estão reunidos no Parque Tecnológico Itaipu (PTI) para debater as ações feitas em cada país em relação ao desenvolvimento da tecnologia e uso energético do biogás. Esta é a primeira vez que o Brasil sedia uma reunião da Força Tarefa 37 – Biogás, área da IEA que trata exclusivamente deste tipo de energia renovável.

De acordo com o superintendente de Energias Renováveis da Itaipu Binacional e Diretor Presidente do Centro Internacional de Energias Renováveis (CIBiogás-ER), Cícero Bley Junior, representante brasileiro no grupo, a intenção é que as iniciativas desenvolvidas no Brasil e na América Latina sejam espelho das boas práticas desenvolvidas pela Europa no setor.

A Agência Internacional de Energia (AIE) é a maior agência do mundo em termos de energia, maior referência técnica em termos de energia do mundo inteiro. São 40 forças-tarefa e uma delas é ligada ao biogás. O grupo de trabalho da Agência, específico para o biogás, está se propondo a instalar no Brasil e na América Latina um espelho do é feito na Europa. Há muitos anos eles vem trabalhando o biogás na Europa. Isso indica porque a Alemanha, por exemplo, tem 6 mil biorrefinarias com biogás, a Áustria 4 mil e assim a Europa é muito desenvolvida em termos de biogás por conta desse tipo de referência. E agora essa referência vem para a América Latina também, para permitir aos países que possam produzir e estar em contato com o que há de mais moderno em termos de todas as tecnologias que envolvem o biogás, desde a produção do biogás, até a filtragem e a transformação num combustível, como é feito por exemplo na Suécia com ônibus, coletores de lixo, veículos leves, tudo andando a biogás”.  

Cícero Bley Junior também falou sobre os entraves enfrentados pelo setor e destacou algumas das ações que estão sendo executadas pelo Brasil visando a disseminação da cultura e do produto biogás. Como exemplo, Bley cita o trabalho desenvolvido pelo Centro Internacional de Energias Renováveis (CIBiogás-ER) e pela Itaipu Binacional. 

A primeira constatação que, para o biogás acontecer no Brasil e na América Latina, ele tem que ter uma garantia de qualidade, de padrão de geração, e isso não existe até hoje. O biogás sempre está no meio das discussões de energia do Brasil, mas nunca se afirmou como uma fonte energética confiável. Então a estruturação de instituições como o CIBiogás-ER, que tem uma base laboratorial muito forte e científica para orientar o biogás; a instalação, por exemplo, do ano passado, em novembro, da Associação Brasileira do Biogás e Biometano, que está fazendo uma proposta de programa para o Brasil (Programa Brasileiro de Biogás Biometano). São instituições permanentes que vão cuidar do biogás e isso não tinha anteriormente. Então já começa a dar um corpo de credibilidade ao combustível biogás, e o Ministério de Minas e Energias, através do setor de biocombustíveis, vem construíndo esse processo no sentido de também transformar isso em políticas públicas (…) A Itaipu vê no biogás uma saída para um fenômeno que está acontecendo no reservatório que é a entrada de sendimento orgânico no reservatório e a perda de qualidade de água que está no reservatório. Então se tivermos uma valorização do biogás, consequentemente valoriza a biomassa que hoje está nas mãos dos agricultores, das agroindústrias, e que não tem estão tendo muitas vezes uma dimensão econômica para poder se estabelecer. Então a Itaipu vê isso, indiretamente, como um ganho de sustentabilidade para a região dos lindeiros à Itaipu”. 

Durante o encontro, serão apresentados os relatórios nacionais das ações de biogás dos países membros da Agência Internacional de Energia (IEA). A comitiva também irá realizar uma visita técnica ao Condomínio de Agroenergia Ajuricaba, em Marechal Cândido Rondon. 



Última modificação feita em Qui, 10 de Abril de 2014 18:08
Avalie este artigo
(0 votos)
Poliana Corrêa

Poliana Corrêa

Jornalista - Web Rádio Água

Fundação Parque Tecnológico Itaipu

Website: www.webradioagua.org/

Redes Sociais

  • Facebook: webradioagua
  • Linked In: webradioagua
  • Orkut: 15823632741848208134
  • Twitter: webradioagua
  • YouTube: webradioagua

Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu
Av. Presidente Tancredo Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038

 

2020 • Todos os Direitos Reservados