Logo Web Radio Água

Você está aqui:Início/BLOGS/Biodiversidade marinha sofre com aquecimento global, alertam cientistas
Qua, 08 de Junho de 2011 07:07

Biodiversidade marinha sofre com aquecimento global, alertam cientistas

Escrito por  Beloni Celso

mais de 50% dos corais est� amea�dos com a eleva��o das �uas do oceano
Mais de 50% dos corais estão ameaçados com a elevação das águas do oceano/Foto: J + Multimídia

Cientistas vinculados à Organização das Nações Unidas (ONU) afirmam que, caso a temperatura do planeta aumente em 2ºC, as chuvas e secas já ficam passíveis de alterações. Com uma elevação de 5ºC, o clima da Terra entraria em colapso, afetando fortemente a agricultura e a pecuária. Em boa parte das zonas tropicais, o aumento da temperatura em níveis mais altos inundaria cidades litorâneas e provocaria a formação de furacões de maneira mais frequente, em quase todos os oceanos, inclusive no Atlântico Sul. De acordo com a professora de geologia da Universidade Federal da Bahia, Zelinda Leão, mais de 50% dos corais estão ameaçados com a elevação das águas do oceano. Zelinda explicou que o que se tem observado no mundo é que as anomalias térmicas de 2 ºC, por mais de uma semana, têm provocado branqueamento dos corais. Esses branqueamentos sucessivos, principalmente, nos últimos 20, 30 anos têm causado mortalidade em massa de corais no mundo.

O glaciologista e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Jefferson Cardía Simões, destacou que os fóruns climáticos confirmam que a temperatura média da atmosfera terrestre continua aumentando, o que causa o descongelamento das geleiras. “O que se sabe, hoje, é que as geleiras pequenas, exatamente aquelas que respondem mais rapidamente às mudanças climáticas, tendem a se retrair ou mesmo, a desaparecer nas próximas décadas”, alertou à Agência Brasil. O secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério da Ciência e Tecnologia, Carlos Nobre, atribuiu o aquecimento observado em 50 anos ao aumento da emissão dos gases de efeito estufa, que afetam a atmosfera. “Nos últimos 100 anos, a temperatura na superfície do planeta já subiu, em média, cerca de 0,8 ºC. É muito difícil frear essa elevação e demoraria muito tempo. É preciso diminuir o risco futuro”, observou. Para diminuir esse risco, Nobre sugeriu um "esforço global". Em relação aos oceanos, o pesquisador afirmou que a temperatura das águas já aumentou meio grau. Ele ressaltou que a elevação do nível dessas águas, em 2100, pode ficar entre 40 centímetros e 1 metro, gerando tempestades, agitação no oceano, provocando ressacas violentas e erosões costeiras.Fonte: Ecodesenvolvimento

 

Última modificação feita em Qua, 08 de Junho de 2011 07:10
Avalie este artigo
(0 votos)
Beloni Celso

Beloni Celso

Sou Bióloga/ Mestre em Engenharia Ambiental, docente Universitária e tutora em EAD. Acredito no desenvolvimento sustentável, voltado a uma economia que respeite os recursos naturais e que promova a igualdade social.

E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.

Redes Sociais

  • Facebook: webradioagua
  • Linked In: webradioagua
  • Orkut: 15823632741848208134
  • Twitter: webradioagua
  • YouTube: webradioagua

Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu
Av. Presidente Tancredo Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038

 

2019 • Todos os Direitos Reservados