Logo Web Radio Água

Você está aqui:Início/BLOGS/Contagem regressiva para a Rio + 20
Ter, 13 de Março de 2012 17:06

Contagem regressiva para a Rio + 20

Escrito por  Beloni Celso


rio.jpg
Rio de Janeiro será palco da conferência duas décadas depois da emblemática ECO-92/ Foto: J.Gil

Faltam 100 dias para a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável(Rio+20). Diante da proximidade da realização da cúpula, a ONU alerta para que governos, empresas e sociedade civil sejam mais ambiciosos em seus projetos, para que o evento alcance um resultado mais eficaz no que se diz respeito a soluções sustentáveis para problemas urgentes do planeta.

A conferência será realizada no Rio de Janeiro, entre os dias 20 e 24 de junho. Uma oportunidade histórica para que líderes de governo e sociedade civil possam desenvolver políticas e medidas capazes de reduzir a pobreza e a desigualdade, além de assegurar a proteção do meio ambiente.

Enquanto junho não chega, uma reunião entre os representantes de países será realizada em Nova York entre os dias 19 e 27 de março. Outra rodada de negociações está agendada para 23 de abril a 4 de maio, também em Nova York. Na última semana antes da Rio+20 (de 13 a 15 de junho), um novo encontro está previsto na capital fluminense.

Para comemorar o marco de 100 dias e para destacar a campanha ‘O Futuro que Queremos’, os parceiros globais, os ‘Major Groups’ e apoiadores do Sistema das Nações Unidas usarão as mídias sociais para compartilhar mensagens de apoio e destacar algumas das questões mais importantes, bem como os objetivos da Rio+20.

Mais de 100 presidentes e primeiros-ministros, junto com milhares de parlamentares, prefeitos, funcionários da ONU, executivos, líderes de ONGs, acadêmicos e representantes de muitos outros grupos da sociedade civil, deverão se reunir no Rio de Janeiro. Cerca de 50 mil pessoas são esperadas para participar da conferência. Fora das discussões oficiais, em torno de mil eventos relacionados estão programados no período que antecede e durante a cúpula.

Receio de fracasso

Apesar da magnitude do evento e das expectativas positivas, a crise internacional pode atrasar a implementação de uma economia verde em alguns países, na opinião do secretário-geral da Rio+20, Sha Zukang, que visitou o Brasil na última semana para tratar de assuntos como a logística da cúpula marcada para junho.

“Ainda não conseguimos nos livrar da sombra das crises financeiras. A transição para uma economia verde, principalmente para os países em dificuldade, vai precisar de um compromisso maior, muito forte, e mais ajuda dos desenvolvidos. É uma questão internacional que pode criar, talvez, um atraso na implementação da economia verde”, alertou Zukang em entrevista coletiva no Ministério do Meio Ambiente.

Para o secretário-geral, a conferência pode ficar em segundo plano para líderes de alguns países devido a assuntos internos. Ele citou, como exemplo, o período eleitoral nos Estados Unidos. “Em ano de eleições, as grandes figuras políticas estão muito preocupadas com o pleito para tratar de outros assuntos. Mas digo a eles que não se preocupem. Sustentabilidade é uma questão que deve unir oposição e situação. O desenvolvimento sustentável é o futuro que queremos”, comentou. fonte: Ecodesenvolvimento

Avalie este artigo
(0 votos)
Beloni Celso

Beloni Celso

Sou Bióloga/ Mestre em Engenharia Ambiental, docente Universitária e tutora em EAD. Acredito no desenvolvimento sustentável, voltado a uma economia que respeite os recursos naturais e que promova a igualdade social.

E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.

Redes Sociais

  • Facebook: webradioagua
  • Linked In: webradioagua
  • Orkut: 15823632741848208134
  • Twitter: webradioagua
  • YouTube: webradioagua

Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu
Av. Presidente Tancredo Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038

 

2019 • Todos os Direitos Reservados