Logo Web Radio Água

Você está aqui:Início/Blog/Latinoware 2011
Latinoware 2011

Latinoware 2011

Latinoware é um evento que abre espaço para discussões e reflexões sobre a utilização do Software Livre na América Latina, além de promover a integração e a valorização latino-americana.

WebSite: http://www.latinoware.org/

Sex, 21 de Outubro de 2011 08:40

Joomla!, Wordpress ou Drupal?

Nesta quinta-feira, o Centro Internacional de Hidroinformática abriu a primeira desconferência no Latinoware 2011. O espaço é destinado a todas as pessoas que estão participando da edição deste ano do Latinoware.

A primeira discussão foi a respeito da criação de sites em Joomla!, Wordpress ou Drupal. Qual é melhor? Qual apresenta mais funcionalidades para os desenvolvedores e usuários? Qual é mais utilizado? Confira, em flashes, os depoimentos das pessoas que passaram pelo stand do CIH.

Diversos totens interativos estão espalhados pelo espaço de exposição da LatinoWare 2011. Cada pessoa inscrita recebe no momento da inscrição um itoken, e basta aproximar o aparelho no totem para ter acesso a informações sobre evento, empresas participantes e trocar “cartões virtuais".

A Web Rádio Água falou com Daniele Higashi, da Educare, instituição responsável pelo conteúdo relacionado aos menus "turismo na região trinacional" e "meio ambiente", sobre como surgiu a ideia de usar totens interativos ao invés dos tradicionais folders institucionais e também sobre as expectativas em relação à sensibilização do público-alvo do evento em relação ao tema lixo eletrônico.

O Latinoware 2011 começa amanhã, dia 19 de outubro! E para ficar por dentro dos acontecimentos dos três dias de evento, acompanhe este espaço na Web Rádio Água! Aqui você vai ouvir entrevistas, ver vídeos e fotos sobre a maior conferência latino-americana de software livre!

Marcos Antônio Dellazari, analista de suporte técnico da Itaipu Binacional e um dos organizadores da Latinoware 2010, fez uma avaliação dos três dias desta sétima edição. Entre os assuntos abordados, Dellazari confirmou a realização da Latinoware 2011.

 

Confira a entrevista:

A Web Rádio Água recebeu em seu estúdio na Latinoware 2010, a presença de Julio Neves, Assessor do diretoria da Serpro- Serviço Federal de Processamento de Dados, onde em entrevista fez um panorama geral sobre a Latinoware 2010.

 

 

Com mais de 4 milhões de usuários no mundo, o navegador open source Firefox inovou mais uma vez e apresentou ao público o pacote Mozilla Labs Jetpack, um projeto para tornar mais fácil a criação de add-ons no aplicativo usando tecnologias comuns da web, como HTML, JavaScript e CSS.

 

A apresentação do Jetpack, lançado há poucos meses, ainda de forma experimental, foi feita pelo baluarte Chris Hofmann, da Mozilla Foundation, durante palestra realizada no Espaço Brasil, da Latinoware 2010. O projeto tem o objetivo de permitir que qualquer pessoa que pode construir um site possa participar e tornar a web um lugar melhor para trabalhar, comunicar e jogar. “O Jetpack é um ambiente para a construção de Firefox (éd) add-ons e oferece centenas de aplicativos disponíveis. Mas, o mais interessante é que as pessoas podem desenvolver suas próprias aplicações a partir de um conjunto abrangente de ferramentas e APIs de alto nível para a criação simples de poderosos (éd)add-ons.

 

Nesta fase inicial de desenvolvimento, o SDK inclui ferramentas para executar, testar e acondicionar (éd)add-ons, juntamente com uma variedade de APIs para estender o Firefox. A plataforma para desenvolver extensões também foi explicado pelo colaborador da Mozilla Foundation, Armando Nogueira. Ele falou que a criação do Jetpack foi uma saída para segurar e atrair usuários. A plataforma do Firefox era muito complexa e isso estava afastando os usuários, por isso foi pensado na criação dessas ferramentas. A ideia é tornar o pacote consistente para se poder lançar o Jetpack SDK 1.0, pois neste momento ele ainda vive uma fase experimental.

 

Durante a apresentação, Armando explicou, por exemplo, como fazer uma nova opção no menu que aparece quando o usuário clica com o botão direito do mouse no navegador Firefox. Algo simples para que o usuário personalize o browser.

 

 

Representantes dos países que compõem a América Latina participaram da mesa-redonda realizada no espaço Brasil, da Latinoware, e apresentaram experiências e expectativas. A coordenação da mesa-redonda “Modelos de negócios de software livre para a América Latina” ficou por conta de Moacyr Gomes, do Gartner Latin America. Para ele a ideia é ver de que forma se aplicam estes modelos, para que tenham reflexos e fomentem a lógica do software livre.

 

Entre os pontos positivos sobre a experiência de negócio em software livre foram destacados o suporte, a visibilidade, a possibilidade de reutilização, o valor acessível, a inovação, a flexibilidade, o fenômeno empresarial e a utilidade para cliente.

 

De acordo com os participantes da mesa-redonda, alguns aspectos poderiam ter sido realizados de forma diferente. O modelo de migração imediata, ponto constantemente discutido em todas as palestras da Latinoware, foi apresentado como erro. Além deste, foram citadas a entrada no mercado com pouca confiança e a produção de modelos que não fossem economicamente sustentáveis.



 

A Web Rádio Água recebeu em seu estúdio na Latinoware 2010, a presença de Ivanio Luiz da Rosa, sargento do centro de desenvolvimento de sistemas do exército brasileiro.

 

Ivânio falou um pouco da sua experiência desenvolvendo o Joomla! Desde seu início em 2005.

 

Confira a entrevista:

 

Sex, 12 de Novembro de 2010 09:41

15 milhões de computadores utilizam BrOffice

 

Foi com a apresentação deste dado que Claudio Ferreira Filho iniciou a palestra sobre “Estratégias de Marketing para países em desenvolvimento – caso do BrOffice.org”, no espaço Peru, na Latinoware 2010. Aspectos que levaram à conquista de 25% do mercado foram apresentados aos participantes.

 

 

Para propor a utilização do software livre, para o palestrante todas as mudanças devem ser graduais e que a vantagem do BrOffice é que ele está muito próximo da interface com a qual o usuário já está acostumado. O processo de migração deve ser feito por etapas para quebrar resistências e para que o próprio usuário perceba as vantagens de sua utilização.

 

 

Antes da criação da comunidade BrOffice.org diversos fatores foram considerados e pesquisados para que se aproximasse da realidade local. Para isso, foram desenvolvidas estratégias que analisaram o trabalho sociológico, a análise de contexto e a avaliação de dados.

 

 

Colaboradores auxiliam hoje no processo de melhoramento e constante atualização da comunidade. Hoje, o BrOffice.org conta com grupos de usuários, que monitoram o cumprimento da legislação e promovem a participação em eventos da área e acompanham se as iniciativas estaduais estão compartilhadas com a lista nacional. Atendendo a todos os usuários, o BrOffice.org consegue m anter o seu nível de atuação em grande escala.

Durante a palesta, Ferreira aproveitou para apresentar a revista BrOffice.org que é produzida com a utilização de 100% de software livre.

 

 

 

Segundo dados da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), os crimes cibernéticos causaram um prejuízo de cerca de R$ 500 milhoes ao país, em 2010. Na palestra “Crimes digitais”, ministrada no Espaço Chile da Latinoware 2010, o delegado da Polícia Federal em Foz do Iguaçu, Sérgio Ueda, e o agente da Polícia Federal Erik Pereira de Siqueira apresentaram ações do órgão no combate a esse tipo de ilícito.

 

A Unidade de Repressão a Crimes Cibernéticos (URCC), da Polícia Federal foi criada em 2004, com o intuito de conter a nova modalidade de crime, após o crescimento da internet. Segundo Siqueira a internet é indiscutivelmente importante, mas teve o lado negativo, que é a ampliação de oportunidades para os criminosos, incluindo os crimes de pedofilia e pirataria digital.

 

Para ele, um dos obstáculos no combate a ilegalidade é o alto grau técnico desses criminosos, mesmo com as operações realizadas no Brasil e países do exterior. O trabalho de repressão sempre virá depois dos ilícitos serem feitos. Hoje, o hac ker brasileiro, principalmente, tem conhecimento suficiente para encontrar formas de burlar a lei. Em regra, o criminoso, mesmo depois de preso, volta a contravenção atrás de dinheiro fácil.

 

<< Início < Anterior 1 2 Próximo > Fim >>
Página 1 de 2

Redes Sociais

  • Facebook: webradioagua
  • Linked In: webradioagua
  • Orkut: 15823632741848208134
  • Twitter: webradioagua
  • YouTube: webradioagua

Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu
Av. Presidente Tancredo Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038

 

2017 • Todos os Direitos Reservados